sexta-feira, 22 de maio de 2015

MÃOS DADAS

“Não sou poeta de um mundo caduco (...)
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.”
Carlos Drummond de Andrade

As mãos dadas
Das crianças
Com os pais,
Com irmãos,
Com os tios,
Com os avôs,
Com amigos...
São pra toda
E qualquer
Ocasião.
As mãos dadas
Dos jovens
Com amigos
Com os filhos,
Com os pais,
Se separam...
Se a ocasião
Proceder...
As mãos dadas
Dos adultos
Com amigos
Com os filhos,
Com os pais
Se separar
Se elas virem
A prudência
Ou a infâmia;
A empatia
Ou a justiça;
Por mãos outras
Ou as próprias
Na ocasião
A se mostrarem...
(Quisera eu
Permanecer,
Então, criança
Para estarmos
Com as mãos juntas
Seja qual for
A situação...)
As mãos dadas
Dos idosos
Com os netos,
Com amigos
Se fazem
Esperar
O momento
Para os dedos,
Pois, voarem...
Para as mãos
Do senhor
Que as criaram...
Puras, leves
Como espírito
Sem vergonha
De o ser inteiro.
(Leandro Monteiro)

domingo, 10 de maio de 2015

FOR MOTHER'S DAY

Mom
And
Son:

God
And
Child

I was born
And I am
A human being
No matter what...

Luckier is
My daughter
Who'll be
More than me.

(Leandro Monteiro)